Vá para:

Mulheres marcham em Vitória por Respeito, Igualdade e contra a Violência

14/03/2018 por: Comunicação Sindiupes

Com o tema “Mulheres em luto na luta”, capixabas marcharam pelas ruas de Vitória no Dia Internacional da Mulher – 08 de março (quinta-feira). O Ato unificou a pauta de mulheres do campo, da cidade, quilombolas, ribeirinhas e das florestas do estado.

Em Vitória, a concentração foi a partir das 13 horas, na Pracinha de Jucutuquara, em Vitória. De lá, mulheres, homens, jovens, crianças e idosos seguiram em caminhada até o Palácio Anchieta/Centro. 

Com músicas, cartazes e performances, as manifestantes alertaram sobre o feminicídio e pediram o fim de todos os tipos de violência contra a mulher. Apesar da chuva, mulheres do campo e da cidade, homens, crianças, idosos e jovens de todas as idades se uniram na luta contra o MACHISMO e o RACISMO. 

Educadoras e profissionais de todas as áreas manifestaram a sua indignação CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA, PELA REVOGAÇÃO DA REFORMA TRABALHISTA E CONTRA TODAS AS MEDIDAS QUE RETIRAM DIREITOS.

A atividade foi organizada pelo Fórum de Mulheres do ES, coletivos feministas, de entidades sindicais, populares e mulheres independentes, e contou com o apoio da Secretaria de Gênero do SINDIUPES e da CUT. 

Ao final do evento, foi protocolada uma carta-manifesto junto ao governo do Estado contendo as reivindicações das mulheres capixabas. 

 

      

E por que as mulheres marcharam?
Reforma trabalhista. Você sabia que as consequências da Reforma Trabalhista são mais perversas para as mulheres? Sabia que elas são maioria nos postos de trabalho mais precários? Que só em 2017 mais de 120 mulheres foram assassinadas no ES? Essas são algumas das denúncias que serão feitas pela marcha à população capixaba. Conheçam as pautas!

Reforma da previdência. Mesmo com a retirada da proposta da Reforma da Previdência da pauta, as mulheres entendem que é preciso garantir o arquivamento da PEC 287/16. Elas são as mais prejudicadas com as reformas, inclusive a Trabalhista (2017), que aprofundam a crueldade com as mulheres.

Legalização do aborto. As capixabas também lutam contra PEC 181/2011, que proíbe o aborto em todos os casos, inclusive os já previstos pela legislação brasileira, como o estupro ou gravidez que gere risco de morte para a gestante.

Fim dos assassinatos de mulheres. O Brasil está entre os 5 países com maior índice de feminicídio. E o ES tem a segunda taxa do país no índice de homicídio de mulheres negras e jovens (9,3 feminicídios a cada 100 mil mulheres). Além disso, o país é onde mais se cometem assassinatos de travestis e transexuais no mundo.

Contra o racismo! Pelo fim da discriminação ou qualquer tipo de violência por ser lésbica, gay, bissexual, travesti, transexual ou transgênero! Pela vida das mulheres trans e pelo fim da violência contra mulheres indígenas, quilombolas, mulheres do campo e atingidas por barragens!

Veja mais imagens da Marcha das Mulheres. Confira também a nova edição da Revista Mátria, uma publicação da CNTE-Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação. Clique aqui

 

 



Notícias Relacionadas

Curta o Sindiupes no facebook
Receba nossas notícias
Enquete

Quem sofrerá com o ajuste fiscal do ilegítimo Temer?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...