Vá para:

No apagar das luzes, Audifax quer impor retrocessos aos educadores e à população da Serra

13/12/2017 por: Comunicação Sindiupes

Não é de hoje que o prefeito Audifax Barcelos vem impondo retrocessos à população da Serra da mesma forma que o ilegítimo presidente Michel Temer tem feito com o povo brasileiro.

Aliás, Audifax segue à risca o jeito golpista de governar de Temer, oferecendo banquetes e outras regalias aos parlamentares em troca de apoio político.

Faz barganhas para comprar votos no Legislativo e aprovar seus projetos que retiram direitos da classe trabalhadora e precarizam os serviços públicos. Detalhe: toda essa farra vem sendo bancada com dinheiro público. 

No apagar das luzes
Como aconteceu com o primeiro Pacote de Maldades – aprovado em janeiro de 2017 em plenas férias escolares -, Audifax quer passar por cima de tudo e de todos para aprovar o nefasto Projeto de Lei (PL) 292/2017 que prevê, entre outras atrocidades, redução de férias do Magistério de 45 para 30 dias

Ele quer dar mais um golpe no “apagar das luzes”, justamente nesse período em que a categoria e a comunidade escolar já estão encerrando o do ano letivo e quando a Câmara Municipal está finalizando seus trabalhos. Ou seja, é pra não dar tempo de ninguém cobrar nem discutir nada mesmo.

Não tem discussão, mas quem paga a conta é a população
De forma leviana, o prefeito se aproveita desse momento para impor um projeto que trará enormes prejuízos para a Educação e outros setores, sem qualquer discussão com o cidadão da Serra.  Para os educadores a situação ficará cada vez pior, pois a categoria já vem sofrendo com altos índices de violência, salários defasados e falta de condições de trabalho. Com educadores doentes e desvalorizados, estudantes e pais pagarão um preço alto com todas essas medidas que afetarão drasticamente a qualidade do ensino na Serra.

Em Educação não se economiza, se ampliam investimentos
Outro absurdo de Audifax é a contratação de estagiários para desempenhar funções do professor. O PL 292 em seu artigo 169 determina a extinção de 130 cargos de professores de informática, que serão substituídos por estagiários. Pra economizar, o prefeito contrata mão de obra barata e promove o sucateamento da Educação Pública. Como aconteceu com a suspensão dos contratos de vigilantes, deixando as escolas à mercê do bandidos. 

Não vamos dar trégua pra Audifax
A Direção do SINDIUPES é totalmente contrária ao PL 292/2017 e lutará com a categoria para impedir a aprovação da lei. Apesar de Audifax querer aprovar o Projeto de Lei 292/2017 a toque de caixa,  o Sindicato e os/as trabalhadores/as em educação da Rede Municipal da Serra permanecerão mobilizados para pressionar os Vereadores a votarem contra o PL e reverter essa legislação profundamente nociva à Educação e ao Povo Serrano.

 

 



Notícias Relacionadas

Curta o Sindiupes no facebook
Receba nossas notícias
Enquete

Quem sofrerá com o ajuste fiscal do ilegítimo Temer?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...