Vá para:

PARCELAMENTO, NÃO! SINDIUPES é contra parcelamento de progressão em Cariacica.

01/12/2017 por: Comunicação Sindiupes

Diretores do SINDIUPES que participaram da reunião com a Administração Municipal

Como se não bastassem os 03 anos sem reajuste salarial, a Prefeitura de Cariacica ainda quer parcelar o pagamento da progressão dos/as professores/as da Rede Municipal de Ensino.

Mas a Direção do SINDIUPES já manifestou a sua indignação com essa medida e reiterou junto à Administração Municipal que não aceitará o pagamento da progressão de forma parcelada. 

O assunto foi discutido em reunião na Secretaria Municipal de Governo, em 29/11, tendo como representantes do SINDIUPES os diretores Menderson Rezende, Rogério Cipriano e Sandra Bremer. Também estiverem presentes a representante da Secretaria Municipal de Educação, Zita, e a Secretária Municipal de Governo, Mary Lucy Gomes.

Na reunião, o diretor sindical Rogério Cipriano enfatizou junto aos representantes da Prefeitura de Cariacica que “o SINDIUPES não concorda com o parcelamento da progressão, pois houve ausência de organização financeira pelo governo, sendo que esta prática não pode ocorrer”.

Rogério também cobrou que a Administração Municipal busque formas de incrementar as suas receitas de modo a viabilizar esses pagamentos, ressaltando ainda que os/as trabalhadores/as em educação vem enfrentando dificuldades, tendo em vista que a categoria está indo para o terceiro ano sem receber reajuste nos salários. 

Segundo o diretor sindical Menderson Rezende, ” o SINDIUPES exigiu da Prefeitura de Cariacica o cumprimento das negociações realizadas em datas anteriores quando ficou acordado que o pagamento da progressão ocorreria em parcela única. Além disso, cobramos dos representantes do governo a participação na organização do calendário escolar, com a finalização das informações do calendário de 2017 e início do planejamento do calendário escolar de 2018″. 

 



Notícias Relacionadas

Curta o Sindiupes no facebook
Receba nossas notícias
Enquete

Quem sofrerá com o ajuste fiscal do ilegítimo Temer?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...