Vá para:

Vitória contra racismo institucional e religioso no CMEI Cida Barreto

10/11/2017 por: Comunicação Sindiupes

A articulação do SINDIUPES e a mobilização dos trabalhadores/as em educação surtiram efeito e o Centro Municipal de Ensino Infantil (CMEI) Professora Cida Barreto funcionará em um novo local. 

No dia 08/11, a Prefeitura de Vitória publicou no Diário Oficial do Estado um chamamento público para identificação de imóvel no bairro Jardim da Penha para funcionamento do CMEI.

Assim como solicitado pelo SINDIUPES em ofício à Secretaria Municipal de Educação de Vitória-Seme , o Ministério Público Estadual-MPES, por meio da Promotoria de Justiça da Educação, recomendou a locação de outro espaço para abrigar a unidade de ensino.

Racismo
O prédio em que a escola funciona atualmente pertence à Igreja Batista de Vitória, mas é alugado pela Prefeitura  de Vitória desde 2014. No mês de agosto deste ano, o CMEI foi alvo de racismo institucional e religioso quando o pastor, responsável pelo imóvel, mandou retirar um painel com bonecas negras (abayomi) feito por crianças da creche, alegando que a boneca é “símbolo de macumba por se originar de uma religião africana”.

Para garantir a continuidade do projeto pedagógico do CMEI Cida Barreto e em defesa da igualdade racial nas escolas, o SINDIUPES, por meio da Secretaria e do Coletivo de Combate ao Racismo, fez uma grande articulação com entidades do Movimento Negro: publicou Nota de Repúdio, participou de audiências e enviou ofício à Seme-Secretaria Municipal de Educação de Vitória cobrando a mudança do local de funcionamento do CMEI. 

Ato Público
Também foi realizado uma Ato Público em conjunto com o Coletivo de Diretores Sindicais em Vitória, Movimento Negro e trabalhadores/as em educação da rede municipal para denunciar o caso.

Todas essas ações tiveram como objetivo afastar a possibilidade de ingerência da Igreja sobre a proposta pedagógica da unidade e garantir o cumprimento das Leis 10.639/03 e 11.645/08, que torna obrigatório o ensino sobre História e Cultura Afro-Brasileira nas escolas públicas e particulares, buscando fortalecer as relações étnico-raciais e o combate ao racismo em nossa sociedade. 

Em articulação junto à Prefeitura, o Secretário de Combate ao Racismo do SINDIUPES, Adriano Albertino, também participou de reunião na Secretaria Municipal de Cidadania e Direitos Humanos.

Estiveram presentes a Secretária Municipal de Educação de Vitória Adriana Sperandio, Fórum de Educação, COMEV, CONEGRO, CEPIR/ES, Convergência Negra, MNU e demais entidades do Movimento Negro Estadual. 

 

Abaixo, Ofício do SINDIUPES encaminhado à Seme e a Nota de Repúdio publicada pelo Sindicato com o apoio de diversas entidades contra o racismo institucional e religioso no CMEI Profª Cida Barreto.

NOTA PÚBLICA                                       OFÍCIO

  

 



Notícias Relacionadas

Curta o Sindiupes no facebook
Receba nossas notícias
Enquete

Quem sofrerá com o ajuste fiscal do ilegítimo Temer?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...