Diversidade Sexual

O Coletivo de Diversidade Sexual tem como objetivo propor discussões para se construir caminhos para que a sociedade tenha acesso e permanência na educação, independente de orientação sexual, e de identidade de gênero. Representa o comprometimento do SINDIUPES em favor da democracia, da qualidade de da inclusão na escola pública capixaba.

Titular: Tiago da Silva Mello 

 

Notícias

SINDIUPES promove Roda de Conversa A LGBTfobia como uma das facetas do golpe. 12/05/2018

Vamos celebrar a luta pelos direitos de LGBT e combater a violência – 29/01/2018

Trabalhador/a da Educação tem novo canal para denunciar LGBTfobia – 22/09/2017

Coletivo de Diversidade Sexual recebe homenagem em Vitória – 29/06/17

Roda de Conversa discute Impactos da Reforma da Previdência para a população LGBT – 30/05/17

Conquista: Diretores do Sindiupes tomam posse no Conselho Estadual LGBT – 06/10/17

 

Sobre o Coletivo

O Coletivo é responsável pela realização do Seminário Estadual de Educação e Diversidade Sexual.

Material do 6º Seminário Estadual de Educação e Diversidade Sexual, cujo tema em 2015 foi Capixabas pela Diversidade.

Folder

Adesivo

Cartaz

Caderno de Orientações

 

Material do 5º Seminário Estadual de Educação e Diversidade Sexual, cujo tema em 2014 foi Transexualidade na Escola e Possibilidades Pedagógicas.

Crachá

Folder

Adesivo

Cartaz

Veja material da campanha Nome Social em escolas capixabas, lançado pelo Sindiupes em 28 de março de 2014, que fala da importância do nome social no processo de ensino e no ambiente escolar.

folder

praguinha

banner

camisa

 

Material do 4º Seminário Estadual de Educação e Diversidade Sexual, cujo tema em 2013 será Laicidade e Religião na Escola Pública.

Folder.pdf

Cartaz.pdf

Adesivo.pdf

 

 

Veja materiais de campanha do Dia Nacional de Combate à Homofobia 2013

 cartaz.pdf

adesivo.pdf

 

Composição do Coletivo:

  •  Diretoria do SINDIUPES;
  • Professores/as das redes municipais filiadas, e professores/as da rede estadual;
  • Gestores/as, pedagogos/as e coordenadores/as de escolas públicas filiadas;
  • Representantes da SEDU, SREs e Secretarias Municipais de Educação filiadas;
  • Funcionários/as de escolas públicas;
  • Coordenações Municipais SINDIUPES;
  • ONGs LGBT, Conselhos, Associações e Fóruns (convidados);
  • Organizações estudantis (convidados).

 

 Organização Administrativa:    

  •  Comissão Executiva de Administração;
  • Coordenação Colegiada:
  • Coordenação Região Norte:
  • Coordenação Região Sul:
  • Coordenação Região Serrana:
  • Coordenação Região GV:

 

Objetivos:       

      ·         Criar no âmbito de atuação do SINDIUPES um programa de combate à lesbo-homo-bi-transfobia, em favor de educadores/as em seus ambientes  de trabalho;

  • Exigir dos sistemas de ensino implementação de ações significativas e sistematizadas, dentro de um plano e/ou projeto municipal/estadual, que comprovem o respeito ao estudante e não discriminação  por orientação sexual e/ou identidade de gênero;
  • Apoiar e articular as proposições nas casas legislativas que proíbam a discriminação decorrente de orientação sexual e/ou identidade de gênero e promovam os direitos humanos de LGBT;
  •  Estimular o desenvolvimento de políticas públicas para a diversidade sexual e promover e exigir formação continuada e qualificação de educadores/as para uma educação mais inclusiva para o público LGBT;
  • Monitorar as implementações das deliberações da I Conferência Nacional LGBT;
  • Acompanhar e exigir o cumprimento do 3º Programa Nacional de Direitos Humanos – PNDH3 e do programa “Brasil sem Homofobia”;
  • Exigir a implementação do Plano Nacional de Promoção da Cidadania e Direitos Humanos de LGBT;
  • Exigir a execução da Política Nacional de Saúde Integral de LGBT;
  • Exigir e acompanhar a execução do Plano Nacional de Educação em Direitos Humanos;
  • Trabalhar para assegurar a educadores/as LGBT garantias e direitos trabalhistas e previdenciários;
  • Estimular a pesquisa e a promoção de conhecimentos que contribuem com o reconhecimento da cidadania LGBT;
  • Criar uma agenda para o SINDIUPES constando na pauta Direitos Humanos e Cidadania com o recorte LGBT;
  • Orientar e colaborar com os Sistemas de Ensino na construção de um currículo mais inclusivo a população LGBT;
  • Respeitar as relações homoafetivas ou conjugalidades homoeróticas e desconstruir a heteronormatividade; e
  • Manter parcerias com o Movimento Social que trabalha com Direitos Humanos e Direitos Humanos e Cidadania LGBT.  
 

Leia a II Carta Espirito-Santense de Educação LGBT , oriunda do III Seminário de Diversidade Sexual: Rompendo Silêncios e Construindo Diálogos, realizado pelo Coletivo de Diversidade do Sindiupes, em 31 de maio de 2012.



Curta o Sindiupes no facebook
Receba nossas notícias
Enquete

Quem sofrerá com o ajuste fiscal do ilegítimo Temer?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...